Nos últimos dias pensei muito sobre o tema do trabalho de hoje, também em comparação com o emprego do passado.
Eu sempre estava criticando a minha mãe, porque sentia que ela nunca tinha tempo para os seus filhos por causa do seu emprego. Agora obviamente entendo melhor porque ela trabalha tanto. É para nos proporcionar a vida que estamos vivendo. Por um lado posso apreciar o seu esforço, mas por outro lado percebo que ela tem muito stress e quase não tem tempo para relaxar, fazer algo comigo ou para os seus hobbys. Isso me deixa triste. Parece-me que ela nunca deixa de trabalhar, e o seu telefone sempre está muito perto.

Mas isso não é um problema único. Há muitos anos já o mundo do trabalho está cambiando-se. Tudo deve ser melhor, mais rápido e maior. As exigências ao trabalhador se aumentaram exponencialmente. No passado tudo era muito mais tranquilo. As pessoas tinham um horário fixo num lugar para trabalhar. Não havia telefones para ser disponível a cada hora.

Por causa da pressão do mundo do trabalho de hoje, da sede por dinheiro e das novas possibilidades de emprego, os que trabalham de verdade se estão destruindo mentalmente e assim também fisicamente. Sei que neste mundo você precisa de dinheiro para sobreviver. Mas a que custo?

Para mim é importante encontrar um trabalho que me agrade, com um salário estável e suficiente para minha vida e que me permite suficiente tempo livre. Acho que as pessoas desaprenderam de focar nas coisas que realmente importam nessa vida. Somos tão influenciados pela sociedade que só vivemos para um objetivo inacessível do qual pensamos que no futuro nos vá fazer feliz.
Mas esse objetivo é uma ilusão. Desaprendemos a estar feliz com o que temos, fazer o que gostamos, viver no momento, apreciar e desfrutar a vida e não deixar a ninguém contar-nos como a vida deveria ser vivida.